Este é um espaço de divulgação e debate das actividades da Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro. Tem a sua sede no Estaleiro Escola no Cais da Ribeira de Pardelhas na Murtosa, e tem uma sala de apoio na Casa Fernando Távora em Aveiro
28.12.04
A ria de Aveiro, o estuário do Sado e a ilha de Porto Santo são algumas das regiões portugueses que serão afectadas com um eventual aumento global das temperaturas.

Um estudo, que vai ser apresentado esta terça-feira pelo presidente do Instituto do Ambiente em Buenos Aires, e antecipado à TSF, revela que bastaria que os termómetros subissem dois graus para ameaçar as referidas regiões.
Segundo João Gonçalves, a ria de Aveiro, o estuário do Sado e a ilha de Porto Santo são regiões planas e baixas que podem ficar afectadas consideravelmente pelo aumento do nível das águas do mar.
Portugal, a par de outros 188 países, começou na segunda-feira a debater na capital argentina a necessidade de definir novas metas de redução das emissões poluentes, no âmbito da Convenção Quadro das Nações Unidas para as Alterações Climáticas.
Depois do «sim» da Rússia ao Protocolo de Quioto, esta conferência, que decorre até dia 17 de Dezembro, irá debater a necessidade de alargar o acordo a mais países, nomeadamente aos EUA.
Ainda durante esta Convenção iniciar-se-á a discussão sobre o segundo período do Protocolo de Quioto, a partir de 2012, uma vez que actualmente apenas estão definidas as regras de redução de emissões poluentes até essa data.
07-12-2004
in “Diariodigital.sapo.pt”
link do postPor Amiria, às 18:46  comentar

 
arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

blogs SAPO