Este é um espaço de divulgação e debate das actividades da Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro. Tem a sua sede no Estaleiro Escola no Cais da Ribeira de Pardelhas na Murtosa, e tem uma sala de apoio na Casa Fernando Távora em Aveiro
25.1.05
barcos07_2g.jpg
Novamente o Carnaval em Barcos Moliceiros, nos Canais da Cidade de Aveiro, dia 7 de Fevereiro à noite, segunda feira de carnaval - Os Amigos da Ria e do Barco Moliceiro, congratulam-se com a organização de mais uma edição do “Carnaval na Ria de Aveiro”, onde o Barco Moliceiro já conquistou um papel de relevo nesta animação. Como todos os Amigos da Ria já terão assistido, numa organização da Câmara Municipal de Aveiro, o Carnaval nesta cidade migrou para as águas dos canais rejuvenescidos, dentro da zona urbana da Ria de Aveiro. A beleza e o colorido dos Barcos Moliceiros, associada aos festejos carnavalescos, conjugam-se numa festa animada e de grande esplendor para todos os que visitam Aveiro nessa noite. A nossa Associação dos Amigos da Ria e do Barco Moliceiro, envolvida nesta organização, DESAFIA TODOS OS AMIGOS DA RIA (m/f), para em regime de voluntariado , com muita festa e animação, participarem activamente nesta regata de dezenas de barcos Moliceiros. Todos os barcos serão manobrados por experientes ARRAIS (Mestre Moliceiro) que comandarão as operações de cada embarcação. Mas para além desses, recrutam-se voluntários dos Amigos da Ria para exercerem nesse dia a missão de CONTRA MESTRES do ARRAIS de cada embarcação (ou seja, por embarcação, dois ajudantes para cada MESTRE MOLICEIRO) . As condições de segurança estão asseguradas, os treinos estão previstos no mesmo dia à tarde. Será uma experiência única de navegação “à vara” nos canais da cidade. Cada um poderá vir fantasiado de acordo com a ocasião. O convívio e a boa disposição próprias de um “Carnaval na Ria” deixarão um dia inesquecível na sua vida. Venha participar, de vara na mão. Inscreva-se pelo telf : 91 99 20 793 (Manuel Augusto) como Voluntário “Contra Mestre de Arrais Moliceiro”, ou para os comentários deste blog, deixando o nome e contacto. Rápido porque os lugares estão limitados pelo número de barcos. Até lá ... a bordo de um Moliceiro !

21.1.05
Lampreia.jpg

A nossa “Confraria Gastronómica o Moliceiro” vai levar a efeito mais um Festival da Lampreia da Ria. Esta iguaria estará disponível para todos os Amigos da Ria, familiares e convidados que queiram participar em algum dos almoços agendados para os dias 12 e 13 de Março, na sede da Associação, no cais da Ribeira de Pardelhas na Murtosa. A Lampreia de Ria, caracteriza-se e diferencia-se das tradicionais lampreias, porque o peixe (ciclóstomo - Petromyzon marinus) é apanhado ainda numa fase prematura do ciclo da desova. Todas as lampreias marinhas, vindas do Atlântico, “farejam” a água doce e sobem os rios para fazer postura. A “Lampreia da Ria” é por isso um peixe que ainda não saiu da água salgada, o que lhe confere um paladar especial, por outro lado a lampreia não está ainda “batida” na subida do rio como as tradicionais, por isso consideramos a sua carne com uma textura mais suculenta e apetitosa. Se ainda não esteve em nenhuma das edições anteriores deste festival, então é altura de vir e degustar a verdadeira “Lampreia da Ria”. Se já esteve, estamos certos que vai repetir a presença, com amigos e familiares. Não esqueça de fazer a reserva de mesa com a máxima antecedência, porque os lugares são escassos, para o Confrade e amigo da ria José Venâncio telemóvel 91 75 30 407 . Até lá.
link do postPor Amiria, às 18:16  comentar

17.1.05
Decreto Regulamentar que cria o Gabinete de Gestão Integrada da Ria de Aveiro no âmbito do Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território: O espaço relativo à Ria de Aveiro foi classificado em 1999 (Decreto-Lei n.º 349-B/99, de 23 de Setembro) como zona de protecção especial. Sucede que os impulsos dados no passado para o enquadramento institucional da gestão sustentável desta área não conseguiram responder adequadamente a tal desafio. A este nível, relembre-se a criação do Departamento da Ria de Aveiro (Dria), em 2001 (Decreto-Lei n.º 127/2001, de 17 de Abril), que aprovou a orgânica das Direcções Regionais de Ambiente e Ordenamento do Território, visando a gestão, a título provisório, da área da Ria de Aveiro que viesse a ser delimitada em resultado da redefinição da área sob jurisdição da APA (Administração do Porto de Aveiro), S.A., o qual não chegou a sair do papel. Posteriormente, em 2003 (Decreto-Lei n.º 104/2003, de 23 de Maio), foram extintas as Comissões de Coordenação Regionais e as Direcções Regionais de Ambiente e Ordenamento Território e criadas as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, o que resultou igualmente na extinção do Departamento da Ria de Aveiro. Sucede que não foi consagrada nenhuma outra disposição normativa neste domínio. A importância da Ria de Aveiro para a Região onde se insere e a sua influência no desenvolvimento económico-social e na qualidade de vida dos Municípios que a circundam, assim como a necessidade de assegurar uma gestão ambientalmente correcta, integrada e sustentável da laguna e suas margens, recomendam a necessidade urgente de criação de um serviço executivo periférico, funcionando sob a direcção do membro do Governo competente, e capaz de responder eficazmente às especificidades técnicas a desenvolver no âmbito da Ria de Aveiro. Assim se permite a atribuição imediata de competências a um serviço especialmente vocacionado para a tutela dos interesses relacionados com o aproveitamento sustentável e com a conservação dos recursos naturais e paisagísticos da Ria de Aveiro, especialmente nas matérias relacionadas com o domínio hídrico no quadro de complexidade ambiental que aí existe.

- in DRA


O Gabinete de Gestão Integrada da Ria de Aveiro acaba de ser criado pelo Governo, que tomou a decisão na última reunião do Conselho de Ministros.

O Gabinete é criado no âmbito do Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território, segundo o decreto regulamentar aprovado pelo Conselho de Ministros. Terá autonomia administrativa, sede em Aveiro e o seu director a categoria de director-geral.

Para o presidente da Associação de Municípios da Ria (AMRia), Ribau Esteves "é um passo muito importante para a ria de Aveiro". "No futuro, havendo sucesso, outros passos terão que ser dados, como o da autonomia financeira", disse o edil social-democrata de Ílhavo, que realçou o trabalho feito nos últimos anos pelos autarcas da zona ribeirinha junto do Governo.

O presidente da Câmara de Aveiro, o socialista Alberto Souto, que já presidiu à AMRia, foi parco em comentários. "Estou com muita curiosidade para ver se corresponde às expectativas que temos", disse Souto ao JN.

A comunista Ilda Figueiredo, que encabeça a lista de deputados pela CDU por Aveiro, disse ontem aos jornalistas estar curiosa em saber o que o novo Gabinete vai fazer em relação aos projectos imobiliários previstos para a Marina da Barra.

O novo organismo deve estar instalado até Junho. Em Abril, Durão Barroso anunciou a sua criação. A demissão do primeiro-ministro originou a devolução do diploma pelo Presidente da República quando esperava promulgação.

A ria de Aveiro estava sem gestão à cerca de cinco anos

in JN
link do postPor Amiria, às 16:36  comentar

 
arquivos
2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

subscrever feeds
blogs SAPO